Yahoo quer tornar mecanismo de busca mais eficiente

terça-feira, 2 de outubro de 2007 12:47 BRT
 

Por Eric Auchard

SAN FRANCISCO (Reuters) - O Yahoo está aumentando a velocidade das buscas na Web por meio da adoção de novas maneiras de prever o que os usuários estão procurando, enquanto tenta acompanhar o ritmo dos rivais ao incluir resultados em vídeo, áudio e imagens nos retornos de busca como respostas para as buscas em formato de texto.

A companhia informou que os novos recursos anunciados na segunda-feira visavam entender melhor a intenção dos usuários que faziam buscas específicas e levá-los à informação que desejam em apenas uma tentativa.

O Yahoo afirmou que se esforça para combater aquilo que chama de "fadiga de buscas na Web". Pesquisas conduzidas pela Harris Interactive para a empresa constataram que mais ou menos 15 por cento dos adultos que usam a Internet localizam o que procuram na primeira busca. A maioria dos usuários necessita de três ou quatro tentativas.

O Yahoo tem como objetivo conter os sólidos ganhos do Google, líder no mercado de mecanismos de busca, tem tido no setor na maior parte dos últimos dois anos. O grupo de pesquisa de mercado ComScore informou que a fatia do Google subiu a 56,5 por cento do mercado de buscas dos Estados Unidos em agosto, um avanço de 1,3 por cento ante o mês anterior.

O Yahoo Search Assist sugere conceitos relacionados para refinar instantaneamente uma busca, aproveitando a riqueza de informações de que o site dispõe sobre o que os usuários de todos os seus sites comentam sobre links da Web, fotos, e outros itens.

O Search Assist foi concebido para ser especialmente útil quando uma pessoa está em busca de informação sobre um assunto que não conhece. O recurso percebe que um usuário precisa de ajuda e surge na forma de uma caixa de opções na parte inferior da tela principal de retornos de busca.

Por exemplo, um usuário procurando informações sobre o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, poderia ver sugestões sobre o Gordon Brown e a Escócia, Gordon Brown e o orçamento ou Gordon Brown e o Iraque.