Web oferece truques mortíferos para escritores de mistério

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008 13:23 BRST
 

Por Gavin Haycock

LONDRES (Reuters) - Você está pensando em matar alguém e não consegue descobrir como concluir o trabalho e fazer com que o crime compense? Esse é o tipo de problema que causa noites mal dormidas aos escritores de mistério.

Quando a criatividade não funciona em modo sanguinolento, diversos escritores estão recorrendo à Internet para encontrar, muitas vezes por acaso, a idéia para seu próximo best seller.

Os escritores podem encontrar informações sobre a disposição das ruas, a localização de edifícios ou as mais recentes tendências quanto a armas, venenos e bombas nucleares. Também podem descobrir como as vítimas reagiriam a ataques com ácido, tiros ou ao serem jogadas de um helicóptero.

"Eu precisava descobrir que aparência teria um cadáver que passou três meses enterrado em cova rasa", conta Mark Billingham, que escreve livros estrelados pelo detetive Tom Thorne (www.markbillingham.com).

"Em 10 minutos de busca, consegui contato com uma lista de discussão sobre antropologia forense nos Estados Unidos, e consegui muita ajuda", conta.

Já Lee Child, um autor britânico de thrillers radicado em Nova York, encontrou inspiração para a mais nova aventura de seu protagonista Jack Reaper também na Internet.

"Eu estava navegando na Web e encontrei sites de polícia onde havia dicas sobre como reconhecer indicadores visuais de que alguém pode ser um terrorista suicida", conta.

"Comecei o novo livro com a idéia de que o meu herói está em Nova York e, ao tomar o metrô de madrugada, vê uma pessoa que apresenta todos aqueles indicadores. O dilema passa a ser o que fazer a respeito", ele diz. "E tudo começou com leitura ociosa na Internet."

Fóruns online como o www.crimespace.ning.com e a Crime Writers Association (www.thecwa.co.uk) estão florescendo, e reúnem escritores e fãs de todo o mundo.

Escritores com quem conversei para esta coluna apontaram como favoritos o site de ficção "Confessions of an Idiosyncratic Mind," em www.sarahweinman.com, bem como o www.thrillerwriters.org e o www.crimespot.net.