Novo videogame retrata Venezuela em ataque mercenário

segunda-feira, 1 de setembro de 2008 11:42 BRT
 

CARACAS (Reuters) - Um videogame que mostra um ataque de mercenários na Venezuela, criticado no país sul-americano rico em petróleo por mostrar uma espécie de plano de invasão, foi lançado no final de semana por uma companhia dos Estados Unidos.

O lançamento deve irritar aliados do presidente Hugo Chávez, um inimigo de Washington que no passado ameaçou suspender as exportações de petróleo aos EUA.

O jogo, "Mercenaries 2: World in Flames", foi lançado por uma divisão da Electronic Arts e se passa em "uma Venezuela completamente destrutível", informou a empresa.

"Um tirano sedento por poder usa o suprimento venezuelano de petróleo para derrubar o governo e fazer do país uma zona de guerra", afirmou a empresa no site.

Em 2006, quando o jogo foi anunciado inicialmente, parlamentares da coalizão de Chávez o apontaram como exemplo da campanha de propaganda contra Chávez inspirada pelo governo dos EUA.

"Toda a controvérsia em torno disso é meio cômica", disse Jeff Brown, porta-voz da Electronic Arts. "É preciso que as pessoas tenham em mente que estamos falando apenas de um videogame."

O governo declarou na sexta-feira que não comentaria de imediato o lançamento do jogo.

(Por Frank Jack Daniel)