16 de Junho de 2008 / às 13:10 / em 9 anos

Nasa autoriza retorno para da Discovery à Terra

Por Irene Klotz

CABO CANAVERAL, Estados Unidos (Reuters) - A Nasa (agência espacial norte-americana) autorizou o ônibus espacial Discovery a pousar na Terra no sábado, após decidir que a aparente soltura de um pequeno pedaço da fuselagem e um suposto amassado na cauda não gerariam problemas durante a sua reentrada na atmosfera terrestre.

O comandante do Discovery, Mark Kelly, e os demais tripulantes verificaram o sistema de pouso do ônibus espacial e embalaram tudo depois de uma missão bem-sucedida na qual entregaram um laboratório japonês de 1 bilhão de dólares à Estação Espacial Internacional (ISS na sigla em inglês).

O pouso deve ocorrer às 11h15 (12h15 no horário de Brasília), no Centro Espacial Kennedy, na Flórida.

“As condições climáticas parecem ser favoráveis”, disse o astronauta Terry Virts ao comandante da Discovery, do Controle da Missão em Houston.

Pouco depois de Kelly e de o piloto Ken Ham testarem os jatos de direcionamento, a tripulação informou ter visto um objeto flutuando no espaço e saindo do compartimento de carga do Discovery.

Câmeras foram usadas para fotografar o objeto, de cerca de 30 por 40 centímetros e que brilhava à luz do Sol enquanto se afastava.

Especialistas em análise de imagem determinaram mais tarde que se tratava de um dos três dispositivos usados para proteger a parte de trás do leme da cauda quando do lançamento.

“Isso não influencia em nada na reentrada”, afirmou Virts. “Continuaremos conforme o planejado.”

Engenheiros da Nasa também avaliaram o que a tripulação disse ser um pequeno caroço no estabilizador vertical traseiro, uma superfície aerodinâmica usada para ajudar no controle do ônibus espacial antes da aterrissagem.

A suposta protuberância, segundo se acreditou inicialmente, seria algo como uma bolha térmica. Mais tarde, no entanto, análises mostraram não se tratar de um caroço.

“Com a luz de que dispomos aqui, isso parecia ser algo mais ou menos sério”, afirmou Kelly durante uma entrevista concedida do espaço.

O Discovery está em órbita há duas semanas para instalar o laboratório japonês Kibo na ISS, reabastecer o entreposto e levar para casa o engenheiro de vôo Garrett Reisman, no espaço há três meses.

Reisman foi substituído pelo astronauta da Nasa Greg Chamitoff.

O último dia completo do engenheiro de vôo dentro da ISS começou com uma canção escolhida pela mulher dele, “Baby Won’t You Please Come Home” (querido, volte para a casa por favor), de Louis Prima e Keely Smith.

“Um bom dia especial para a Simone, minha terráquea favorita”, afirmou Reisman pelo rádio, referindo-se a sua mulher. “Prepare-se, minha lindinha: o Discovery está voltando para casa.”

Se as condições climáticas ou dificuldades técnicas atrasarem o pouso, o ônibus espacial possuiria suprimentos suficientes para ficar em órbita até terça-feira, disse LeRoy Cain, vice-diretor do programa de ônibus espaciais da Nasa.

A próxima missão da agência ocorrerá em outubro e servirá para realizar a manutenção do Telescópio Espacial Hubble. A Nasa pretende lançar mais dez missões antes de aposentar sua frota de ônibus espaciais, em 2010.

Essas aeronaves realizam vôos desde 1981. A atual missão do Discovery é a de número 123.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below