Motorola aponta executivo da Qualcomm para comandar celulares

segunda-feira, 4 de agosto de 2008 14:47 BRT
 

Por Sinead Carew

NOVA YORK (Reuters) - A Motorola apontou Sanjay Jha, vice-presidente de operações da Qualcomm, para comandar sua deficitária divisão de aparelhos móveis e se tornar co-presidente executivo da empresa, com Greg Brown.

As ações da Motorola subiram em 10 por cento na segunda-feira, dada a expectativa dos investidores de que a contratação de Jha, um respeitado executivo de tecnologia, desse nova confiança à empresa e a ajudasse a levar adiante seus planos de promover a cisão de sua divisão de celulares.

"Para a Motorola, isso é uma vitória", disse Pablo Perez-Hernandez, analista da Global Crown Capital. Ele diz que a reputação de Jha, 45, é a de fazer com que seus subordinados trabalhem com afinco.

"A indicação reforça a credibilidade do plano da Motorola de promover a cisão de sua divisão de aparelhos móveis", disse Perez-Fernandez. "Eu não achava que isso fosse acontecer."

Alguns investidores estavam preocupados por a Motorola, que estava à procura de um novo chefe para sua divisão de celulares desde o começo do ano, vir enfrentando problemas para atrair candidatos fortes. A Motorola planeja estabelecer a divisão como empresa independente no ano que vem.

A Motorola vem enfrentando perdas de participação para rivais como Nokia e Samsung Electronics, no mercado de celulares, devido à falta de celulares avançados e de um forte sucessor para seu modelo Razr.

Jha reconheceu que seu novo posto seria um desafio. Ele disse que começaria mantendo os planos de Brown para introduzir novos modelos, mas que conduziria uma revisão sobre a divisão de aparelhos móveis antes de tomar qualquer grande decisão estratégica.

"Não tenho um plano mágico pronto já hoje", disse Jha à Reuters. "Vou precisar de cerca de 90 dias para... compreender a melhor maneira de propelir essa empresa ao seu novo nível."

Na semana passada, a Motorola reportou um pequeno lucro que superou as baixas expectativas dos analistas e conseguiu manter sua participação no mercado de celulares pela primeira vez em muitos trimestres.