Bill Gates quer que EUA emitam mais vistos profissionais

quarta-feira, 12 de março de 2008 17:25 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O presidente do conselho de direção da Microsoft, Bill Gates, pediu ao Congresso dos Estados Unidos na quarta-feira que aumente o número de vistos emitidos para profissionais qualificados, com base em argumentos apresentados com frequência por empresas do setor tecnológico.

Gates disse ao Comitê de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados que os 65 mil vistos do tipo H-1B reservados anualmente para profissionais qualificados são insuficientes, observando que a cota de 2007 foi preenchida no primeiro dia em que os vistos estiveram disponíveis.

Ele argumentou que os EUA possuem as melhores escolas, especialmente de engenharia e ciências da computação.

"A maioria dos estudantes do departamento de ciências da computação nasceu fora dos EUA", disse o fundador da Microsoft, acrescentando que, com frequência, eles não conseguem vistos de permanência no país. "A preferência de uma empresa como a Microsoft é contratar essas pessoas."

O deputado republicano Dana Rohrabacher, da Califórnia, disse que a Microsoft e outras empresas querem que seja aumentado o número de vistos H-1B porque os profissionais nascidos fora dos EUA custam menos. Para contratar profissionais americanos em número suficiente, disse ele, "seria preciso elevar os salários."