SAP descarta acordo extrajudicial com a Oracle

segunda-feira, 26 de maio de 2008 10:10 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - o vice-presidente de finanças da produtora de software de negócios SAP, Werner Brandt, não considera provável um acordo extrajudicial com a Oracle no momento, disse ele em entrevista à revista alemã Euro am Sonntag.

"É uma possibilidade que não descartamos, mas por enquanto não é viável. Nossas únicas conversações com eles estão acontecendo como parte dos procedimentos judiciais", afirmou Werner Brandt.

A Oracle abriu processo contra a SAP em 2007 por suposto roubo de dados e violação de direitos autorais.

As duas empresas são sérias rivais na batalha por fornecer a outras companhias softwares de integração e gestão de processos que variam da área de contabilidade a recursos humanos.

Quando perguntado sobre as perspectivas da empresa, Brandt disse que continua a esperar uma margem ajustada de lucros da ordem de 35 por cento no médio prazo.

"Não vejo por que não possamos elevar em 100 pontos básicos anuais a nossa margem de lucro, nos próximos anos, ou até um pouco mais, caso os negócios sigam bem", disse.

Para 2008, a SAP espera que sua margem operacional de lucro, em termos cambiais constantes, excluindo provisões relacionadas à aquisição da Business Objects, fique entre 28,5 e 29 por cento.

Brandt também prevê crescimento orgânico na venda de software e em receitas relacionadas a serviços, que excluem receitas de manutenção, em uma média clara de dois dígitos nos próximos anos.

Em comparação, a empresa prevê crescimento de 12 a 14 por cento nessas receitas em 2008, desconsiderada a contribuição da Business Objects.

(Reportagem de Christiaan Hetzner)