Grupos de privacidade querem lista contra rastreamento na Web

quinta-feira, 1 de novembro de 2007 15:36 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - Nove organizações de defesa da privacidade e dos consumidores solicitaram à Federal Trade Commission norte-americana na quarta-feira que crie uma lista para registrar os usuários de Internet que optam por não ter suas atividades online rastreadas, armazenadas ou utilizadas por redes de publicidade.

A lista funcionaria de maneira semelhante àquela que a FTC mantém para consumidores que não desejam receber ligações de telemarketing, de acordo com as organizações, entre as quais o Center for Democracy and Technology, Electronic Frontier Foundation e Consumer Federation of America.

Os companhias de publicidade e os anunciantes da Internet estão recolhendo cada vez mais informações sobre as preferências e atividades das pessoas na Web, de forma a lhes enviar mensagens publicitárias personalizadas.

Nos últimos meses, Google, Microsoft e Yahoo adquiriram empresas de publicidade online.

Os executivos das três empresas e de outros grupos de Internet vão testemunhar diante da FTC em audiência pública sobre as práticas da chamada publicidade comportamental, na quinta e sexta-feira.

A lista que proibiria rastreamento exigiria que os anunciantes que empregam cookies ou tags instalados nos computadores dos consumidores registrassem junto à FTC todos os nomes de domínio dos servidores envolvidos nessas atividades, de acordo com os grupos.

"Optar por não ter as atividades pessoais rastreadas na Internet deveria ser um processo tão simples e tão conhecido quanto a lista de exclusão de telemarketing", disse Mark Cooper, diretor de pesquisa da Consumer Federation of America.

A proposta também proibiria anunciantes de recolher e usar informação de identificação pessoal sobre atividades de saúde e financeiras, e exigiria auditagem independente de empresas que usem rastreamento comportamental, a fim de garantir que elas cumprem os padrões de defesa da privacidade.

Um dia antes da audiência com a FTL, a America Online, divisão de Internet da Time Warner, anunciou que permitiria que os usuários de seus sites optassem por não receber anúncios que são encaminhados aos seus computadores com base em sites que eles costumam visitar.