Astronautas usam braço mecânico para examinar ônibus espacial

quarta-feira, 24 de outubro de 2007 21:07 BRST
 

Por Ed Stoddard

DALLAS (Reuters) - Astronautas usando um braço robótico examinaram na quarta-feira a fuselagem do ônibus espacial Discovery na busca por eventuais danos na nave, que ruma em direção à Estação Espacial Internacional.

"Tudo está indo extremamente bem", disse o diretor de vôo Rick La Brode em entrevista coletiva no Centro Espacial Johnson, em Houston.

Os astronautas passaram a manhã manobrando o braço por controle remoto, de modo a inspecionar lentamente as asas e o nariz da nave, um exame que se tornou obrigatório e rotineiro depois do acidente de 2003 com o ônibus Columbia.

O exame, que levou horas, buscava eventuais danos ocorridos na proteção antitérmica da nave quando da decolagem, na terça-feira, na Flórida. Os dados coletados serão transmitidos para análise dos engenheiros da Nasa na Terra.

O Columbia foi destruído por causa de um buraco aberto na asa externa por um pedaço de espuma isolante que se soltou do tanque durante a decolagem. O estrago não foi detectado durante a missão e provocou uma explosão quando o ônibus foi submetido ao calor da volta à atmosfera, matando seus sete ocupantes.

A soltura da espuma isolante dos tanques é um problema recorrente nos ônibus espaciais. A Nasa diz que não há solução, mas que é possível tomar medidas para reduzir o perigo.

As imagens da decolagem de terça-feira mostram vários pedaços da espuma se soltando do tanque no final da ascensão, quando os destroços já representam um risco menor, porque estão com menos força.

A tripulação da Estação Espacial Internacional deveria instalar na quarta-feira uma câmera na guia de atracação da estrutura, à qual o Discovery deve se acoplar na quinta-feira. O ônibus continua as obras da Estação, preparando-a para o acréscimo de dois laboratórios, um europeu e outros japonês.