Yahoo pode enfrentar obstáculos antitruste maiores com Google

segunda-feira, 14 de abril de 2008 15:31 BRT
 

Por Diane Bartz

WASHINGTON (Reuters) - A tentativa do Yahoo de formar uma aliança com o Google para evitar a proposta de aquisição da Microsoft pode enfrentar mais problemas junto às autoridades regulatórias do que a oferta não solicitada da Microsoft.

Embora o Yahoo esteja tentando formar uma parceria de negócios com o Google -- e não uma fusão como a que a Microsoft deseja --, especialistas em assuntos jurídicos dizem que qualquer acordo entre os dois maiores serviços de busca na Internet atrairá forte escrutínio das autoridades regulatórias da competição nos Estados Unidos e na Europa.

"O Departamento da Justiça certamente desejaria observar a situação com atenção, porque isso significaria que uma empresa que desejasse colocar ou receber publicidade online só teria um fornecedor a quem recorrer", disse Aaron Edlin, professor de Direito e Economia na Universidade da Califórnia, em Berkeley.

Nos últimos anos, os serviços de busca na Web superaram os portais ou home pages, por exemplo America Online, MSN ou Yahoo, como porta de entrada preferencial para muitos consumidores que estejam à procura de informações na Internet.

O Google detinha 59,2 por cento do mercado de buscas norte-americano em fevereiro, ante 21,6 por cento para o Yahoo e 9,6 por cento para a Microsoft, de acordo com o grupo de pesquisa comScore.

Para combater esse domínio, a Microsoft apresentou em janeiro uma proposta para adquirir o Yahoo em uma transação paga em dinheiro e ações agora avaliada em 42 bilhões de dólares.

O Yahoo rejeitou a proposta por considerar que o preço é baixo demais e está procurando outros parceiros. Na semana passada, a empresa anunciou um teste de terceirização da publicidade vinculada a buscas com o Google, uma idéia que, segundo algumas fontes, é parte dos planos do Yahoo para formar uma aliança tripla para enfrentar a Microsoft, que envolveria também a America Online, da Time Warner .

Os especialistas em questões antitruste dizem que as autoridades regulatórias provavelmente se oporiam a uma aliança permanente entre Google e Yahoo, e provavelmente aprovariam a proposta de fusão entre Microsoft e Yahoo.