Índia e BlackBerry farão reunião quanto a temores de segurança

terça-feira, 15 de abril de 2008 11:49 BRT
 

NOVA DELHI (Reuters) - O governo indiano realizará sua próxima reunião com a Research In Motion, fabricante do BlackBerry, na semana que vem, anunciou um funcionário indiano na terça-feira, para que as duas partes procurem uma forma de atender às preocupações de segurança indianas.

O Ministério das Telecomunicações da Índia escreveu à RIM solicitando a instalação de servidores na Índia, o que, afirmam as autoridades, ajudaria as agências a monitorar os serviços BlackBerry.

"A próxima reunião acontece em 21 de abril. Especialistas em Blackberry estão trabalhando para chegar a uma solução aceitável para as agências de segurança", disse a porta-voz do Ministério das Telecomunicações à Reuters. "O status quo continua."

O governo realizou uma série de reuniões com a RIM e operadoras de telefonia móvel depois que surgiu a informação de que funcionários dos serviços de segurança do país estavam preocupados com o fato de que não era possível rastrear ou identificar e-mails enviados por aparelhos BlackBerry.

Satchit Gayakwad, porta-voz da RIM na Índia, reafirmou a posição da companhia canadense, de que esta não comentaria sobre assuntos regulatórios confidenciais.

Os serviços BlackBerry são oferecidos por quatro operadoras na Índia --Vodafone, Bharti Airtel, Reliance Communications e BPL Mobile.

Gayakwad informou que a base mundial de usuários do BlackBerry havia atingido os 14 milhões de assinantes em março, ante 12 milhões em dezembro.

A Research In Motion não ofereceu números exatos de usuários na Índia, mas um analista disse que mais de 500 mil pessoas utilizam serviços BlackBerry no país.

(Reportagem de Devidutta Tripathy)