China saúda com entusiasmo imagens de seu 1o satélite na Lua

segunda-feira, 26 de novembro de 2007 15:21 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - Líderes chineses saudaram nesta segunda-feira as imagens vindas do primeiro satélite lunar do país, descrevendo-as como uma prova de que a nação asiática havia ingressado no seleto grupo das potências tecnológicas do mundo.

O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, visitando os cientistas que guiaram a sonda lunar Chang'e 1 no espaço e ao redor da Lua, descreveu a missão como um sucesso total.

"O sucesso total de nossa primeira missão de exploração lunar está ajudando a transformar em realidade o milenar sonho chinês de chegar à Lua", disse.

O satélite transmitiu do espaço a música "O Oriente é Vermelho", hino do Partido Comunista e a canção revolucionária enviada também pelo primeiro satélite chinês, de 1970.

Mesmo que centenas de milhões de chineses enfrentem a pobreza na zona rural da China, os dirigentes comunistas do país continuam decididos a permanecer na fila das potências espaciais.

Em 2003, a China tornou-se o terceiro país a colocar um homem no espaço usando um foguete próprio -- os outros dois são a União Soviética e os EUA.

Mas uma autoridade do setor espacial descartou os planos de colocar um homem na Lua.

"Neste momento, não há planos desse tipo. Ouvi relatos vindos de meios de comunicação estrangeiros sobre a China colocar um homem na Lua até 2020. Mas não conheço tais planos", afirmou Sun Laiyan, chefe da Agência Espacial Nacional da China.

O jornal China Daily, oficial, disse no mês passado que o país pretendia colocar um homem na Lua "dentro de 15 anos".

O Chang'e 1, cujo nome homenageia uma lendária deusa chinesa que voou para a Lua, partiu a bordo do foguete Longa Marcha 3A no dia 24 de outubro.

(Reportagem de Chris Buckley e Ben Blanchard)