Vodafone está em 1o lugar no mercado chinês, diz executivo

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008 13:26 BRST
 

Por Adrian Croft

NOVA DÉLHI (Reuters) - O britânico Vodafone Group está na "pole position" na China à medida que o país se prepara para reestruturar seu mercado de telecomunicações, disse o presidente-executivo, Arun Sarin, na segunda-feira.

A Vodafone tem participação de 3,3 por cento na operadora de telefonia móvel China Mobile, e quer elevar sua presença no maior mercado mundial de telefonia móvel.

"O governo chinês está claramente planejando abrir ainda mais o mercado", disse Sarin à Reuters, quando perguntado até que o ponto o governo chinês estava aberto a investidores estrangeiros no momento.

"Não sei dizer quantos investidores estrangeiros virão. Ocupamos uma posição afortunada, porque já somos investidores e desenvolvemos excelente relacionamento com nossos parceiros na China ao longo dos últimos seis ou sete anos", disse.

"Assim, sinto que estamos na pole position e descobriremos de que maneira poderemos aproveitar essa posição", afirmou.

Ele falou depois de assistir a um discurso do primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, a um grupo de empresários em Nova Délhi.

Perguntado se estava confiante de que a Vodafone elevaria sua participação na China Mobile ou se a empresa está estudando outro investimento no país, Sarin declarou que "vai haver reestruturação no setor chinês de telecomunicações este ano. Trabalharemos com afinco para descobrir que opções ou alternativas se nos oferecem".

"Nossa participação na China Mobile vale 12 bilhões de dólares, um número alto, e portanto não representa algo de casual para nós", afirmou.

"Agora que já temos 12 bilhões de dólares ali, amos fazer outra coisa... Minha visão é de que trabalharemos com muito afinco, veremos até que ponto podemos conduzir a situação, quais são as alternativas, e então faremos o melhor por nossos acionistas."

"A esta altura", diz Sarin, vender a participação da empresa na China Mobile não seria uma opção.