ENTREVISTA-Intel prevê expansão de dois dígitos para PCs em 2008

terça-feira, 4 de março de 2008 15:51 BRT
 

HANOVER, Alemanha (Reuters) - A Intel espera que o crescimento no mercado de computadores pessoais este ano atinja os dois dígitos, ainda que um estimativa mais exata deva depender do ambiente econômico mais amplo, disse um importante executivo do grupo.

"O crescimento será excelente ou bom? Tudo depende do clima e do sentimento econômicos", disse Christian Morales, gerente-geral da Intel para a Europa, Oriente Médio e África, em entrevista à Reuters durante a maior feira européia de tecnologia, a CeBIT, em Hanover.

"Na Europa, antecipamos crescimento de 12 por cento", disse.

Até agora, a empresa não sentiu impactos em seu setor da turbulência financeira dos Estados Unidos, disse Morales.

Nas segunda-feira, a Intel reduziu sua projeção quanto à margem de lucro bruto para este trimestre, mencionando os preços mais baixos de certos chips de memória e as perspectivas menos otimistas quanto ao setor de bens eletrônicos de consumo, que deve acompanhar a queda da economia mais ampla.

"Os consumidores norte-americanos são os mais resistentes, e sempre descobrem novas maneiras de financiar suas compras. Não sentimos qualquer impacto pelo menos até agora."

Na Europa, os consumidores demonstram mais cautela, afirmou.

Na CeBIT, Morales demonstrou a nova linha "Atom" de microprocessadores da Intel, que acionarão aparelhos móveis de acesso à Internet e computadores de mesa e laptops de pequeno porte.

A gigante dos chips prevê um grande mercado para aparelhos de bolso que permitam conexão com a Internet, e para máquinas que ela vem definindo como "netbooks".

"O mercado por enquanto é pequeno, mas a margem de crescimento é muito grande". disse Morales.

(Reportagem de Nicola Leske)