Celular como meio de pagamento ainda está longe da massificação

quinta-feira, 15 de maio de 2008 11:59 BRT
 

Por Tarmo Virki

HELSINQUE (Reuters) - A nova tecnologia que permite que celulares sejam utilizados para pequenos pagamentos simplesmente movendo o aparelho diante de um leitor eletrônico só deve chegar ao mercado de massa em 2012, quando cerca de 20 por cento dos aparelhos vendidos estarão equipados com esse recurso.

Os consumidores poderão usar o celular como carteira ou cartão de acesso simplesmente movendo o aparelho diante de um leitor--e em alguns casos digitando uma senha no aparelho--, um procedimento semelhante ao sistema já em uso para passageiros dos sistemas de transporte público de cidades como São Paulo, Tóquio e Londres.

A tecnologia está pronta e a Nokia já lançou quatro produtos que a empregam, até o momento, mas a oferta limitada e o custo elevado estão prejudicando a adoção inicial, e sem uma expansão as empresas de transporte não poderiam cortar custos e as fabricantes de celulares não poderiam cortar preços.

"Quando o nível de 20 por cento for atingido, o mercado começará a se alimentar sem ajuda. Esse é o ponto crítico", disse Jukka Suikkanen, diretor de pesquisa e desenvolvimento da TeliaSonera, a maior operadora de telecomunicações dos países nórdicos, em um seminário setorial em Helsinque.

O grupo de pesquisa Strategy Analytics e a ABI Research previram que essa penetração de 20 por cento deve ser atingida em 2012.

Mikko Saarisalo, um gerente de tecnologia na Nokia, a maior fabricante mundial de celulares, se recusou a comentar sobre as perspectivas da tecnologia, mas disse que antes que os serviços de mensagens de texto para celulares (SMS) decolassem, eles já estavam presentes em 30 por cento dos aparelhos.

A ABI Research previu que 6,5 milhões de celulares com o recurso Near Field Communication (NFC) seriam vendidos este ano, 10 vezes mais do que em 2007, mas o crescimento é prejudicado pelo custo de um chip adicional de que os aparelhos precisam para fins de segurança.

O aparelho Nokia modelo 6131 está à venda por 139 euros na Finlândia, mas o varejo cobra até 100 euros a mais pela versão NFC do aparelho.