JVC e Funai, do Japão, se aliam para produzir TVs LCD

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008 13:06 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - Os fabricantes japoneses de eletrônicos JVC e Funai Electric vão desenvolver e fornecer televisores LCD em parceria, em mais um caso de consolidação no setor movido pela procura de economia de escala.

As quedas de preços dos televisores com telas de cristal líquido (LCD) se reduziram, mas os preços firmes para os painéis continuam a comprimir as margens de fabricantes como a JVC e a Funai, que vêm enfrentando dificuldades para obter sucesso em um mercado dominado por gigantes como Samsung Electronics e Sony.

A JVC, que vai se integrar à Kenwood, se beneficiaria do modelo de produção de baixo custo desenvolvido pela Funai, enquanto esta se beneficiaria da marca mundialmente conhecida e da tecnologia JVC, disse Yoshio Nakajima, vice-presidente da Funai, em entrevista coletiva.

"Juntos, estaremos em posição de conquistar participação de 10 por cento no mercado", ele afirmou. "Conseguiremos fazê-lo."

A partir de fevereiro, a JVC fornecerá televisores LCD fabricados em uma linha de produção no México à Funai, que os venderá sob sua marca na América do Norte. A JVC venderá na Europa televisores LCD produzidos por uma fábrica da Funai na Polônia, a começar do período entre abril e setembro.

As duas planejam desenvolver modelos conjuntos para lançamento no ano fiscal que se inicia em abril, e podem produzir ou adquirir insumos em parceria, e consolidar suas redes de logística e de serviços de manutenção, informaram.

Nakajima negou que existam planos imediatos de participação acionária cruzada entre as empresas.

"Veremos como nos sentimos quando a compreensão mútua se aprofundar por meio da produção e desenvolvimento conjuntos", ele afirmou. "Por enquanto não há qualquer discussão de uma aliança de capital."

A Kenwood e o Sparx Group, um grupo de administração de ativos, adquiriram juntos uma participação acionária de 30 por cento na JVC, em agosto, removendo a subsidiária deficitária das contas da Matsushita Electric Industrial.

(Reportagem de Mayumi Negishi e Yumi Horie em Osaka)