Aparelhos eletrônicos ameaçam futuro da Internet, diz acadêmico

quinta-feira, 8 de maio de 2008 13:11 BRT
 

Por Peter Griffiths

LONDRES (Reuters) - A ascensão de aparelhos eletrônicos como o iPhone, Blackberry e Xbox ameaça reverter as décadas de inovação que ajudaram a construir a Internet, alerta um importante acadêmico de Oxford em um novo livro.

O professor Jonathan Zittrain diz que os mais recentes aparelhos de alta demanda são caixas seladas, "estéreis", que sufocam a criatividade e transformam os consumidores em usuários passivos da tecnologia.

Ao contrário dos computadores domésticos, os novos aparelhos com acesso à Internet não se prestam às alterações e ao trabalho colaborativo que conduz a avanços tecnológicos, ele diz. A mistura de aparelhos, o excesso de regulamentação e os temores quanto à segurança da Internet podem destruir o velho sistema sob o qual a tecnologia convencional "podia ser influenciada, e até revolucionada, por fatores completamente inesperados."

"Não quero ver um mundo em dois escalões, no qual apenas os especialistas sejam capazes de sobreviver... e os não especialistas fiquem presos entre algo que não entendem e algo que os limita", disse Zittrain em entrevista à Reuters.

Ele é professor de governança e regulamentação da Internet no Oxford Internet Institute, parte da Oxford University, e diz que a arquitetura simples e aberta da Internet é a chave tanto para seu enorme sucesso quanto para suas falhas.

Entusiastas amadores desenvolveram dezenas de novas idéias ao mexer com a Internet em seus computadores caseiros. No entanto, hackers causaram imensas perturbações ao explorar a estrutura frouxa da rede.

Zittrain contrasta um dos primeiros computadores produzidos em massa, o Apple II, dos anos 70, com o mais recente aparelho da Apple, o iPhone. Ele diz que o iPhone é típico daquilo que designa como "aparelhos atrelados."

"São aparelhos que, embora fáceis de usar, tornam difícil qualquer alteração", escreve. "Estão atrelados aos produtores, que podem mudá-los de longe muito depois que eles deixaram os depósitos e lojas."

Ficam a um mundo de distância da "Internet geradora", termo que Zittrain emprega para descrever a abordagem aberta, criativa e inovadora que ajudou na construção da Internet.

"The Future of the Internet and How To Stop It," futureoftheinternet.org, sai pela editora Penguin.