"Guitar Hero", da Activision, viola patente, diz Gibson

quinta-feira, 13 de março de 2008 10:35 BRT
 

Por Scott Hillis e Gina Keating

SAN FRANCISCO/LOS ANGELES (Reuters) - A Gibson Guitar informou a Activision de que seu popular videogame "Guitar Hero" viola uma das patentes detidas por ela. A Activision recorreu à Justiça para provar que a alegação não procede.

A Gibson afirma que o jogo, no qual os usuários apertam botões em um controlador em forma de guitarra de forma a acompanhar notas exibidas em uma tela de TV, viola uma patente que ela obteve em 1999 sobre uma tecnologia de estímulo ao desempenho musical.

Na terça-feira, a Activision abriu processo solicitando que o tribunal federal norte-americano do centro da Califórnia declare a patente da Gibson inválida, e proíba a empresa de solicitar indenização.

A Gibson fez sua alegação em carta enviada à Activision em janeiro, cópia da qual está incluída na petição judicial desta.

As ações da Activision fecharam em queda de 1,14 por cento, cotadas a 26,82 dólares, na quarta-feira no Nasdaq.

A série "Guitar Hero" já vendeu mais de 14 milhões de unidades na América do Norte, acumulando faturamento de mais de 1 bilhão de dólares desde a estréia, em 2005.

A Gibson, cujas guitarras elétricas são usadas por lendários artistas de blues e rock como Eric Clapton, B.B. King e Slash, vem sendo uma parceira de destaque nos jogos "Guitar Hero", para os quais a Activision licencia o direito de produzir controladores com a forma de guitarras da empresa, e de usar as imagens desses modelos nos jogos.

"A Gibson é uma boa parceira e nós os respeitamos muito. Discordamos quanto à aplicação dessa patente, e gostaríamos que a Justiça determinasse se ela procede", afirmou George Rose, diretor jurídico da Activision, em comunicado.   Continuação...