União Européia deve aprovar fusão entre Google e DoubleClick

quinta-feira, 6 de março de 2008 13:39 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - O Google deve receber na semana que vem aprovação incondicional das autoridades regulatórias da União Européia para a compra da empresa de publicidade DoubleClick, por 3,1 bilhões de dólares, disseram pessoas familiarizadas com a situação.

A aprovação vinha sendo aguardada há muito, porque a Comissão Européia decidiu em janeiro que não objetaria formalmente à transação. A Comissão, principal encarregada de defender a livre competição nos mercados da União Européia, jamais rejeitou uma transação como essa sem apresentar objeções formais.

Os defensores do direito à privacidade apresentaram objeções à transação, dizendo que ela ofereceria às duas empresas acesso sem precedentes a informações sobre os consumidores. A Comissão anunciou que considerações quanto à privacidade não estão incluídas em suas atribuições, no que tange a aprovar fusões.

O acordo combinaria o domínio do gigante das buscas na Web, o Google, com a publicidade vinculada aos resultados de busca ao domínio da DoubleClick no segmento de publicidade de Web em formatos mais vistosos.

A aquisição planejada foi aprovada em dezembro pela Federal Trade Commission dos Estados Unidos. Nos últimos seis anos, a União Européia não rejeitou qualquer fusão aprovada pelas autoridades norte-americanas.

A fusão é parte da consolidação que está em curso no setor de publicidade online.

A Microsoft adquiriu a aQuantive por 6 bilhões de dólares, o Yahoo adquiriu a BlueLithium por 300 milhões de dólares, e a divisão America Online da Time Warner adquiriu a Tacoda por montante não revelado.

(Reportagem de David Lawsky)