Cielo e Linx anunciam joint venture para gestão de pequenos varejistas

segunda-feira, 2 de junho de 2014 17:53 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de meios de pagamento Cielo e a fabricante de software para varejo Linx estão formando uma joint venture com soluções de automação comercial e gestão para pequenos varejistas.

A expectativa é de que haja um mercado potencial de cerca de um milhão de clientes no país para esses produtos, disse à Reuters o diretor-presidente da Linx, Alberto Menache.

A joint venture, ainda sem nome e que terá fatia igualitária de 50 por cento de cada sócio, vai focar em varejistas com até cinco lojas e deve estar operacional na primeira metade de 2015.

A joint venture oferecerá software em cloud computing, seguindo modelo em forte expansão em mercados maduros, como Estados Unidos e Europa, segundo o presidente-executivo da Cielo, Rômulo Dias.

O valor do investimento no projeto não foi revelado.

Segundo Dias, pesquisa feita com mais de 800 proprietários ou responsáveis pela gestão de estabelecimentos dos segmentos de alimentação e vestuário concluiu que 52 por cento dos entrevistados não possuem automação comercial.

"Estamos criando um novo mercado", disse Dias à Reuters, sem revelar expectativa de faturamento com o novo negócio.

A ação da Cielo fechou esta segunda-feira com alta de 1,42 por cento, enquanto o Ibovespa avançou 0,72 por cento. A Linx, cuja ação não compõe o índice, ganhou 2,3 por cento.

(Por Aluísio Alves)