Mediobanca sairá de pacto de acionistas da Telecom Italia

segunda-feira, 16 de junho de 2014 13:14 BRT
 

MILÃO, 16 Jun (Reuters) - O banco de investimento italiano Mediobanca decidiu sair do pacto de acionistas que controlam a Telecom Italia, se juntando à Generali e abrindo caminho para novos investidores no grupo italiano de telefonia.

Mediobanca, Generali e o banco Intesa Sanpaolo haviam formado a empresa holding Telco em 2007 junto a espanhola Telefónica, com o objetivo de impedir uma oferta de aquisição da AT&T e do magnata mexicano Carlos Slim pela Telecom Italia.

Os parceiros italianos na Telco, que tem 22,4 por cento de participação na Telecom Italia, já haviam sinalizado o desejo de deixar o investimento deficitário e focar em seus principais negócios bancários e de seguros.

Os parceiros estão deixando o pacto agora porque o acordo prevê duas chances para isso, uma entre 15 e 30 de junho e outra de 1o a 15 de fevereiro do ano que vem.

Para vender suas fatias os acionistas italianos precisam primeiro deixar o pacto, em um processo que pode levar seis meses. Assim que a operação for concluída, a Telefónica se tornará a maior investidora na Telecom Italia com uma fatia de quase 15 por cento.

Em um comunicado nesta segunda-feira, o Mediobanca disse que pediu para sair da Telco. A Generali fez um anúncio similar na semana passada, enquanto a Intesa Sanpaolo pode formalizar sua saída até o fim de junho ou em fevereiro.

Quem irá comprar as ações será crucial enquanto o presidente-executivo da Telecom Italia, Marco Patuano, pondera os próximos passos do grupo no Brasil, onde detém a TIM Participações que concorre com a Vivo, da espanhola Telefónica.

(Por Danilo Masoni)