Reguladores da UE deverão aprovar oferta da Telefónica pela E-Plus

segunda-feira, 16 de junho de 2014 15:44 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A Telefónica vai receber a aprovação da União Europeia para a sua oferta de 8,6 bilhões de euros (11,7 bilhões dólares) pela unidade alemã E-Plus da KPN, depois de concordar em deixar rivais menores na Alemanha utilizar sua rede móvel, disseram duas pessoas com conhecimento do assunto.

Diante de seu quinto ano de declínio das vendas e da necessidade de atualização das dispendiosas redes de banda larga de alta velocidade, a indústria de telecomunicações tem buscado fusões para aumentar suas receitas.

"A Comissão Europeia irá autorizar o acordo", disse nesta segunda-feira uma das fontes, que não quis ser citada porque a decisão da UE ainda não é pública.

A Telefónica, maior operadora de telecomunicações da Europa em receitas, irá arrendar ao menos 20 por cento da capacidade da rede da empresa combinada para operadoras menores que dependem da infraestrutura dos concorrentes, disseram as fontes.

As concessões poderiam ajudar até três operadoras menores, conhecidas como operadoras de redes móveis virtuais (MVNO, na sigla em inglês), após reguladores afirmarem que a fusão reduziria a competição no maior mercado da Europa.

As MVNOs são operadoras que não possuem redes e alugam o acesso à infraestrutura de rivais estabelecidos. Elas tendem a vender planos de móveis mais baratos, muitas vezes sem uma contrato de longo prazo

O porta-voz da comissão para as políticas de competição Antoine Colombani não comentou. Um porta-voz da Telefónica Deutschland, a subsidiária da operadora que está comprando a E-Plus, também não quis comentar, afirmando: "a Comissão irá decidir sobre a fusão até 10 de julho".

(Por Foo Yun Chee)