Apple obtém acordo com Estados dos EUA em caso envolvendo e-books

terça-feira, 17 de junho de 2014 19:41 BRT
 

(Reuters) - A Apple alcançou acordo com estados norte-americanos e outros denunciantes em uma ação coletiva sobre fixação de preços de e-books, evitando assim um julgamento no qual a fabricante do iPad enfrentaria até 840 milhões de dólares em multas.

A juíza distrital dos Estados Unidos em Manhattan Denise Cote ordenou que as partes apresentem um documento buscando a aprovação para o acordo no prazo de 30 dias.

Os termos do acordo, feito na segunda-feira, não foram revelados, e ainda é necessário a aprovação da Justiça.

O Departamento de Justiça dos EUA processou a Apple e cinco editoras em abril de 2012, acusando-as de trabalhar juntas ilegalmente para elevar os preços de e-books.

Em julho passado, Denise Cote decidiu que a Apple era responsável por conluio com as editoras para barrar concorrentes como a Amazon.com na venda de e-books, após julgamento em um caso apresentado pelo Departamento de Justiça dos EUA.

Quase três dezenas de Estados e territórios dos EUA se juntaram no caso contra a Apple em nome de seus consumidores, enquanto consumidores individuais em outros Estados entraram com processos.

Os denunciantes buscam até 840 milhões de dólares em danos para os consumidores de e-books. Um julgamento para determinar a soma tinha sido originalmente marcado para julho, mas foi adiado recentemente para agosto.

(Por Supriya Kurane em Bangalore)