DirecTV diz que fusão com AT&T criará serviço de Internet competitivo

terça-feira, 24 de junho de 2014 14:43 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O presidente-executivo da DirecTV disse a congressistas norte-americanos nesta terça-feira que a maior fornecedora de TV via satélite nos Estados Unidos precisa se unir à AT&T para que possa oferecer um serviço de Internet competitivo a consumidores.

"Competimos agressivamente ao entregar canais de mais alta definição, uma imagem mais definida que o cabo", disse o presidente-executivo, Michael White, em uma audiência sobre a proposta de fusão de 48,5 bilhões de dólares diante do Comitê Judiciário da Câmara.

"Nos últimos anos, no entanto, a banda larga está mudando tudo. Se continuarmos a competir eficazmente na atual economia da Internet, precisamos nos adaptar."

O presidente-executivo da AT&T, Randall Stephenson, reiterou as garantias de sua companhia à Comissão Federal de Comunicação (FCC, na sigla em inglês) no início deste mês de que a fusão irá combinar os produtos complementares das duas companhias para oferecer pacotes de vídeo e serviços de banda larga cada vez mais demandados por consumidores.

A AT&T, a segunda maior operadora de celular dos EUA, disse à FCC em um ofício que a fusão criaria uma competidora forte para o mercado de cabo, incluindo em áreas onde a DirecTV e a AT&T hoje se sobrepõem, e levaria um serviço de Internet melhor para áreas rurais.

"Operamos em um mercado competitivo que está ficando cada vez mais competitivo", disse Stephenson na audiência desta terça-feira. "As companhias de cabo já dominam a banda larga e o vídeo hoje, e o Google Fiber, Netflix e serviços mais rápidos de celular estão transformando a competição diariamente."

Os dois executivos e críticos da fusão falarão ao Comitê Judiciário do Senado ainda nesta terça-feira.

(Por Alina Selyukh)