Gravadoras idependentes pedem intervenção da UE em planos do YouTube

quinta-feira, 26 de junho de 2014 17:12 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A associação de gravadoras independentes Impala pediu aos reguladores antitruste da União Europeia que intervenham em uma briga travada com o Youtube, do Google, acerca de seu serviço pago de streaming de música, afirmando que algumas condições exigidas pela empresa eram anticompetitivas.

O mais popular site de vídeos online do mundo, o Youtube, revelou novos planos para o serviço na semana passada, que poderá gerar mais receitas para a indústria musical. A previsão é que seja lançado no fim do verão no Hemisfério Norte.

No entanto, a proposta foi alvo de críticas de algumas gravadoras, preocupadas com a possibilidade de o site bloquear conteúdo de alguns selos que não se inscreverem no novo serviço.

A associação Impala, que representa mais de 4 mil selos independentes na Europa, levou a reclamação à Comissão Europeia na quinta-feira. As autoridades da Comissão e o Google não comentaram imediatamente o assunto.

A Impala pediu também para que o regulador antitruste da União Europeia tome ações provisórias contra o YouTube, sob o argumento que a empresa "ameaçou remover conteúdo independente da sua plataforma 'dentro de dias', de acordo com informações da imprensa".

(Por Foo Yun Chee)

((Tradução Redação Brasília; 55 61 3426 7024))

REUTERS NR LB