Regulador conclui que há vínculo entre Slim e Dish Mexico, diz jornal

segunda-feira, 30 de junho de 2014 20:19 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O órgão regulador de telecomunicações do México concluiu que a Telmex, companhia de telefonia fixa do magnata Carlos Slim, e a Dish Mexico, operadora de TV paga, possuem vínculos econômicos não divulgados que devem ter violado leis de defesa da concorrência do país, publicou o jornal El Financiero, nesta segunda-feira.

Slim domina os mercados de telefone e Internet mexicanos por meio da controladora da Telmex, a América Móvil, e os termos de concessão da Telmex proíbem a companhia de oferecer TV por assinatura.

Se o Instituto Federal de Telecomunicações (IFT) concluiu que a Telmex violou as regras de sua concessão, poderia impor uma multa à companhia.

A Dish Mexico, que é apoiada pela mexicana MVS Comunicaciones e a norte-americana EchoStar, tem atraído milhões de clientes, muitos do Grupo Televisa, a maior empresa de televisão do México, que oferece TV paga, Internet e serviços de telefone.

A Telmex e a Dish têm um acordo para imprimir uma única conta para serviços compartilhados, mas o diário El Financiero disse que o IFT decidiu que há evidência de que uma ligação entre as duas vai além disso.

"A aliança entre Dish Mexico Holdings e suas subsidiárias com a Telmex... tem um objetivo econômico de dar à Telmex influência sobre o negócio da Dish Mexico, permitindo às duas companhias coordenar o comportamento e a tomada de decisão da Dish Mexico no mercado", disse o jornal, citando um relatório que afirma ter sido enviado às duas companhias em 21 de maio.

Em comunicado, a Dish negou que há ligações com a Telmex. A Telmex e a IFT se recusaram a comentar a notícia.