Rússia quer que Apple e SAP cooperem contra espionagem estrangeira

quarta-feira, 30 de julho de 2014 12:41 BRT
 

MOSCOU, 30 Jul (Reuters) - A Rússia propôs que a Apple e a SAP deem acesso aos seus códigos-fonte para o governo para assegurar que seus produtos amplamente usados não são ferramentas para espionagem contra instituições do Estado.

A sugestão de que duas das principais companhias de tecnologia do mundo revelem alguns de seus mais sensíveis segredos empresariais surge à medida que os Estados Unidos e a União Europeia discutem as sanções mais severas até agora contra a Rússia por seu papel na Ucrânia.

A proposta russa foi expressada na semana passada quando o ministro das Comunicações, Nikolai Nikiforov, se encontrou com o gerente-geral da Apple na Rússia, Peter Engrob Nielsen, e o diretor-gerente da SAP no país, Vyacheslav ORekhov, disse o Ministério das Comunicações em um comunicado.

O ministério disse que a proposta visa assegurar os direitos de consumidores e usuários empresariais à privacidade de seus dados pessoais, como também por questões de segurança do Estado.

Embora cercada pela linguagem de proteção à privacidade, qualquer medida russa para forçar estas companhias a divulgar o funcionamento interno de seus softwares pode representar uma grande ameaça à viabilidade deles caso percam o controle do código-fonte.

O ministério citou sua cooperação de mais de uma década com a Microsoft. A companhia norte-americana tem compartilhado seu código-fonte para o sistema operacional Windows e outros produtos desde 2003 com a Atlas, uma instituição de tecnologia que se reporta ao ministério das Comunicações russo.

(Por Maria Kiselyova)