CEO da Oi propõe reorganizar Portugal Telecom e acelerar integração

segunda-feira, 4 de agosto de 2014 12:02 BRT
 

Por Sergio Goncalves

LISBOA, 4 Ago (Reuters) - O presidente-executivo da Oi, Zeinal Bava, propôs à administração da companhia de telecomunicações brasileira uma reorganização da Portugal Telecom para acelerar a integração e o alinhamento com a Oi e reforçar o acompanhamento do mercado português.

Bava adiantou que, nesta reorganização, o vice-presidente financeiro da Oi e também da Portugal Telecom, Bayard Gontijo, sairia da operação de Portugal para se focar com ele "no 'turnaround' da Oi e no processo de fusão e ida para o Novo Mercado da Oi, reportando-lhe todas as áreas financeiras das empresas do grupo, incluindo a Portugal Telecom".

O executivo afirmou ainda que propõe sair da operação de Portugal para dedicar-se exclusivamente à liderança do Grupo Oi/Portugal Telecom, que "terá de ser gerido como uma verdadeira multinacional que tem projetos desafiantes no futuro e a ambição de se afirmar como uma referência setorial".

"Esta reorganização visa colocar o foco da equipe no 'turnaround' da Oi, na cristalização das sinergias operacionais e financeiras em resultado da integração entre a Oi e Portugal Telecom, no reforço da flexibilidade financeira da companhia e na concretização da fusão e adesão ao Novo Mercado", afirmou Zeinal Bava.

Segundo Bava, a reorganização proposta ao Conselho de Administração da Oi permitirá alocar tempo e recursos "não só financeiros, mas também humanos" às questões operacionais, financeiras e organizacionais mais prementes no momento.

Ela garante, ao mesmo tempo, o reforço do acompanhamento da Portugal Telecom para que possa consolidar ainda mais a sua posição e o seu desempenho no mercado.

No âmbito do aumento de capital da Oi e da transição dos ativos do Grupo Portugal Telecom para a Oi, a operadora brasileira ficou dona da Portugal Telecom, assumindo todos os seus ativos.

Zeinal Bava será substituído no cargo de presidente-executivo da Portugal Telecom pelo gestor português Armando Almeida, que é ex-vice-presidente executivo para Europa e África da Nokia Siemens Networks.

Com o "objetivo da harmonização dos processos e transversalidade financeira", entrarão também para o Conselho de Administracao da Portugal Telecom Marco Schroeder, Eduardo Michalski e Flávio Nicolay, provenientes da equipe financeira da Oi, para garantir uma rápida integração destas áreas com a Oi.

(Por Sergio Goncalves)