Telecom Italia examina opções no Brasil após oferta da Telefónica por GVT

quarta-feira, 6 de agosto de 2014 13:11 BRT
 

MILÃO (Reuters) - A Telecom Italia, maior companhia telefônica italiana, informou nesta quarta-feira que irá examinar suas opções estratégicas no Brasil, incluindo a possibilidade de uma aquisição que rivalizaria com a da Telefónica, seu maior investidor.

Na terça-feira, a espanhola Telefónica fez uma oferta de 20,1 bilhões de reais pela GVT no Brasil, unidade de banda larga da Vivendi. A empresa italiana, entretanto, não descartou a possibilidade de uma fusão da GVT com sua própria unidade no Brasil, a TIM Participações, para fortalecer sua presença no mercado de banda larga.

O Brasil representa quase um terço da receita da Telecom Italia e, apesar da desaceleração econômica recente, o mercado do país continua a ser seu principal motor de crescimento da receita enquanto a Itália se esforça para sair de uma longa recessão.

O presidente-executivo da Telecom Italia, Marco Patuano, disse estar aberto para todas as opções para sua unidade brasileira, incluindo uma união com a GVT, mas alertou que a companhia altamente endividada não fará o que classificou como aquisições "malucas" no Brasil.

"Mantemos todas as opções em aberto, mas não estamos interessados em nada que possa ser irracional", disse Patuano, que está conduzindo uma revisão estratégica da venda de ativos e investimentos em inovação, em teleconferência com analistas nesta quarta-feira.

CONTRAOFERTA?

Se o grupo italiano decidir lançar uma contraoferta pela GVT, isso o forçaria a buscar um aumento de capital para financiar a medida.

Uma união entre TIM e GVT acentuaria a rivalidade da Telecom Italia com a Telefónica no Brasil ao criar um rival mais forte para a unidade local da Telefónica, a Vivo.   Continuação...