BNDES aprova R$41,3 mi para empresas de TI de 5 Estados

quinta-feira, 21 de agosto de 2014 13:59 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou 41,3 milhões de reais em financiamentos a seis empresas de tecnologia da informação localizadas nos Estados do Ceará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo, informou a instituição nesta quinta-feira.

O maior desses financiamentos, de 15,3 milhões de reais, vai para a implantação de dois call centers da AeC Centro de Contatos em Mossoró (RN) e Juazeiro do Norte (CE). Esses recursos se somam a outros 4,8 milhões de reais do BNDES Finame, para aquisição de equipamentos via operações indiretas, totalizando 20,1 milhões de reais.

Para a Arcon Informática, de Niterói (RJ), o BNDES aprovou 9,3 milhões de reais para fabricação e venda de equipamento com hardware e software embarcado para segurança da informação.

Outros 7,6 milhões de vão para a Magna Sistemas Consultoria, de São Paulo, que fará investimentos em infraestrutura, estruturação de processos e serviços, gestão empresarial, capacitação, treinamento, marketing e comercialização.

Já para a Infnet Educação, do Rio, o BNDES aprovou 5 milhões de reais para infraestrutura, treinamento, pesquisa e desenvolvimento, marketing e vendas. Os recursos visam à implantação de uma filial na capital do Estado, implementação de um modelo de educação à distância e criação de uma rede de centros educacionais especializados franqueados.

Para a Kenta Informática, de Porto Alegre (RS), foram aprovados 2,5 milhões de reais para pesquisa e desenvolvimento, marketing e vendas. O objetivo principal é desenvolver novas funcionalidades na plataforma DRS, como gravação simultânea de mais de uma câmera, alta definição, videoconferência, mobilidade, reconhecimento de face e de voz e geração de texto a partir de áudio.

Com apoio de 1,6 milhão de reais, a Sobit Tecnologia da Informação, de Jundiaí (SP), investirá em estudos e projetos, marketing e vendas, equipamentos nacionais e pesquisa e desenvolvimento.

(Redação Rio de Janeiro; LB AAP)