Apple contratará chefe para lidar com pedidos de governo chinês

quinta-feira, 18 de setembro de 2014 09:17 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A Apple está contratando um chefe de aplicação de leis em Pequim para lidar com os pedidos de dados de usuários do governo da China, de acordo com um anúncio de emprego, depois que começou no mês passado a armazenar dados privados em solo chinês pela primeira vez.

De acordo com o anúncio de emprego, postado no site de relacionamento profissional LinkedIn, a responsabilidade do cargo é lidar com o "número crescente de pedidos de terceiros para acesso a dados controlados da Apple na China".

A contratação de um chefe de aplicação da lei demonstra a consequência de armazenamento de dados na China, um movimento que algumas empresas de tecnologia têm evitado. Ter um servidor no país permite fornecer um serviço mais rápido aos clientes, mas também significa que o governo da China pode exigir dados desses servidores, como é o caso em outros países.

"A posição será diretamente responsável pela gestão, manejo e emissão de respostas adequadas às solicitações das autoridades policiais, Ministério Público e Tribunais etc em toda a China", disse o post no LinkedIn.

De acordo com o anúncio da Apple, o candidato terá de "educar os solicitantes quanto aos dados que podem e que não podem ser fornecidos em circunstâncias particulares, mantendo boas relações de trabalho com os solicitantes."

O anúncio de trabalho foi inicialmente publicado no início de agosto e foi republicado na semana passada. Após a republicação, 11 candidatos se inscreveram à vaga via anúncio.

(Por Paul Carsten e Gerry Shih)