TIM Participações dispara na Bovespa com notícia sobre possível fatiamento

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 18:04 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - As ações da TIM Participações dispararam nesta quarta-feira, após a Bloomberg afirmar que as rivais Oi; Telefónica, dona da Vivo, e Claro, preparam oferta de 15 bilhões de dólares pela operadora.

As ações da TIM encerraram em alta de 11,3 por cento, enquanto o Ibovespa teve baixa de 1,29 por cento.

Citando pessoas com conhecimento do assunto, a Bloomberg disse que a oferta conjunta equivale a 7,5 vezes o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da TIM.

Consultadas pela Reuters, Oi, Vivo e Claro preferiram não comentar o assunto.

Mais cedo, o presidente da TIM, Rodrigo Abreu, disse que a empresa segue saudável para permanecer independente no mercado, mas que analisa dados financeiros e operacionais da Oi para verificar eventuais oportunidades de uma fusão.

"Nós acreditamos que temos não só saúde como capacidade de permanência" no mercado, disse Abreu a jornalistas ao ser questionado sobre a chance de fusão com a concorrente. "Estamos fazendo nossas análises para entender se eventualmente uma oportunidade aparecer, se vai fazer sentido", declarou.

A possibilidade de fatiamento da TIM tem circulado no mercado há meses, diante de um intenso processo de consolidação do mercado brasileiro de telecomunicações. Porém, apenas a Oi admitiu que avalia uma oferta pela rival, tendo para isso contratado o BTG Pactual em agosto para apoiá-la.

Na véspera, a Oi anunciou que assinou contrato com o grupo europeu Altice para vender as operações da Portugal Telecom na Europa, uma operação de 7,4 bilhões de euros que pode ser rejeitada por acionistas do grupo europeu.

A venda dos ativos portugueses vem para ajudar a Oi a obter recursos para fazer uma oferta pela TIM. A Oi encerrou setembro com dívida líquida de cerca de 48 bilhões de reais.   Continuação...