Chinesa Xiaomi teve lucro de US$56 mi em 2013, segundo documentos

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 11:29 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - A empresa de capital fechado Xiaomi Technology [XTC.UL] registrou 347,5 milhões de iuanes (56 milhões de dólares) de lucro líquido no ano passado, segundo documento enviado a reguladores que mostraram a terceira maior fabricante de smartphones conseguindo margens estreitíssimas.

O número joga nova luz sobre o crescimento de uma companhia que alcançou a terceira colocação em apenas quatro anos graças a aparelhos móveis elogiados por equilibrarem qualidade e acessibilidade. Apenas neste mês o ímpeto finalmente atolou quando um desafio de patentes na Índia interrompeu as vendas.

Avaliada por investidores privados em mais de 10 bilhões de dólares, a Xiaomi registrou receita de 26,6 bilhões de iuanes e uma margem operacional de apenas 1,8 por cento.

Uma porta-voz da Xiaomi confirmou a exatidão do documento, mas disse que não cobria a totalidade do negócio da empresa.

A Xiaomi se define como uma "companhia de Internet" que descarta o marketing tradicional e vende hardware a preços baixos como um canal de distribuição para seus verdadeiros geradores de renda: softwares e serviços.

Mas o peso financeiro desse modelo de negócios, e a questão de se a Xiaomi pode gerar lucro sustentável, tem sido objeto de especulação há muito tempo na indústria de tecnologia.

Os resultados financeiros da Xiaomi foram inclusos em um documento apresentado nesta segunda-feira à bolsa de Shenzhen pela Midea Group. A Xiaomi comprou 1,3 por cento da fabricante de aparelhos elétricos por 1,27 bilhão de iuanes.

(Por Gerry Shih)