Operadora de usina nuclear da Coreia do Sul diz ter sofrido ataque de hackers

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014 09:41 BRST
 

Por Meeyoung Cho e Jack Kim

SEUL (Reuters) - Os sistemas de computadores da operadora de usina nuclear da Coreia do Sul foram invadidos, disse a companhia nesta segunda-feira, aumentando em muito as preocupações sobre salvaguardas em instalações nucleares num país que continua tecnicamente em guerra com a Coreia do Norte.

A Korea Hydro and Nuclear Power (KHNP) e o governo disseram que apenas dados "não críticos" foram roubados pelos hackers, e que não há risco para as instalações nucleares, incluindo os 23 reatores atômicos do país.

A invasão, porém, foi relatada ao mesmo tempo que os Estados Unidos acusam a Coreia do Norte por um devastador ataque eletrônico contra a Sony Pictures.

Especialistas expressaram preocupação com um eventual risco ao controle dos reatores nucleares.

"Isso demonstra que, caso qualquer um esteja aplicado com malícia para infiltrar o sistema, seria impossível dizer com confiança que tal esforço será bloqueado completamente", disse Suh Kune-yull, da Universidade Nacional de Seul.

"E o comprometimento da segurança dos reatores nucleares significa bastante claramente que há um buraco enorme na segurança nacional", disse ele, especialista em reatores nucleares.

O governo está investigando o incidente, mas não disse quem pode ser responsável. Em 2013, a Coreia do Sul acusou os norte-coreanos de uma série de ciberataques contra bancos e emissoras. Ativistas contra as usinas nucleares na Coreia do Sul também protestaram contra o uso de energia nuclear.

(Por Meeyoung Cho e Jack Kim)