Anatel aprova compra da GVT e cobra saída da Telefónica da Tel Itália

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014 20:54 BRST
 

Por Leonardo Goy

BRASÍLIA (Reuters) - A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deu nesta segunda-feira aval, sob condições, à compra da operadora de banda larga GVT pela espanhola Telefónica, e estabeleceu prazo de 18 meses para que a operadora espanhola saia do capital da Telecom Italia.

A exigência de saída da Telefónica do capital da controladora da TIM Participações foi condição estabelecida pela agência para aprovar a cisão da holding Telco, antigo veículo de controle da empresa italiana.

Com a cisão da Telco, a Telefónica, que no Brasil controla a Vivo, passaria a ser a maior acionista individual da Telecom Italia, que controla a TIM com 14,7 por cento de participação.

A decisão da agência vai na mesma linha da adotada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no ano passado, em meio a preocupações com concentração de mercado.

Nesta segunda-feira, a Anatel também determinou que, durante 18 meses, a Telefónica perde os direitos políticos na gestão da Telecom Italia.

Em nota, a Telefônica Brasil disse que a decisão do conselho diretor da Anatel "demonstra que o resultado da futura operação conjunta das duas empresas será benéfico ao mercado brasileiro em termos técnicos, mercadológicos e concorrenciais, já que as operações são amplamente complementares".

COMPRA DA GVT   Continuação...