Regulador antitruste da China diz que caso da Qualcomm será resolvido logo

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014 11:31 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - O governo chinês disse nesta sexta-feira que sua investigação antitruste da fabricante de chips móveis da norte-americana Qualcomm será resolvida logo.

A Comissão de Desenvolvimento Nacional e Reforma, o regulador antimonopólio do país, que lançou uma investigação da companhia há 13 meses, disse que o caso seria resolvido legalmente, de acordo com um comunicado online.

O aviso citou Xu Kunlin, diretor-geral do escritório antimonopólio. A instituição também disse que completou a sétima rodada de discussões com o presidente da Qualcomm, Derek Aberle, e sua equipe no início do mês.

A Qualcomm continuará a cooperar com o regulador para alcançar um acordo, disse o orgão. Uma porta-voz da companhia não pôde ser imediatamente encontrada para comentários.

O regulador não deu indicação sobre quando as discussões com a fabricante norte-americana serão encerradas. A Comissão disse em fevereiro que a Qualcomm era suspeita de sobrecobrar e abusar de sua posição de mercado de comunicação sem fio.

Um decisão iminente do caso é esperada a forçar a companhia a pagar potenciais multas de mais de 1 bilhão de dólares e requerer concessões que iriam afetar seu negócio altamente lucrativo de cobrar taxas de licenciamento em dispositivos que utilizam suas patentes.

Pelo menos 30 empresas estrangeiras, incluindo a Qualcomm, estão sob investigação da lei antimonopólio da China, de 2008, a qual alguns críticos dizem que está sendo usada para mirar injustamente companhias não-chinesas.

(Por Matthew Miller e Redação Pequim)

 
Placa da Qualcomm vista em frente a um dos prédios da companhia em San Diego, Califórnia. 05/11/2014 REUTERS/Mike Blake