Gmail é bloqueado na China

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014 07:43 BRST
 

Por Paul Carsten

PEQUIM (Reuters) - O Gmail, do Google, foi bloqueado na China após meses de interrupções do maior serviço de email do mundo, e um grupo de ativistas anticensura sugeriu que a culpa era da intervenção do país asiático na Internet.

Vários endereços do Gmail na Internet foram cortados na China na sexta-feira, disse o GreatFire.org, um grupo de defesa de liberdade de expressão com sede na China. Usuários disseram que o serviço ainda estava sem funcionar nesta segunda-feira.

"Eu acho que o governo está apenas tentando eliminar a presença do Google na China e até enfraquecer seu mercado no exterior", disse um membro do GreatFire.org, que utiliza um pseudônimo.

"Imagine se os usuários do Gmail não puderem entrar em contato com clientes chineses. Muitas pessoas fora da China podem ser forçadas a trocar o Gmail".

O Relatório de Transparência do próprio Google, que mostra o tráfego de serviços do Google, mostrou uma diminuição do tráfego do Gmail na China na sexta-feira.

"Nós checamos e não há nada errado na nossa ponta", disse em um email um porta-voz do Google em Cingapura.

Quase todos os serviços do Google estão sendo pesadamente interrompidos na China desde junho deste ano, mas até a semana passada os usuários do Gmail ainda podiam acessar emails baixados via protocolos como IMAP, SMTP e POP3. Eles permitiam que as pessoas se comunicassem usando o Gmail em aplicativos como o email do iPhone, da Apple, e o Microsoft Outlook.

A China mantém controle pesado da Internet, impedindo quaisquer sinais de dissidência ou desafios ao Partido Comunista.

(Reportagem adicional de Ben Blanchard)