China apela a "partes relevantes" que evitem tensões na Península Coreana

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015 08:38 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - A China pediu nesta segunda-feira que as "partes relevantes" evitem ações que possam escalar as tensões na Península Coreana depois da imposição de novas sanções pelos Estados Unidos na semana passada.

A porta-voz do Ministério dás Relações Exteriores chinês Hua Chunying fez as declarações durante um briefing diário a jornalistas. As sanções foram impostas após um cybeartaque contra a Sony Pictures Entertainment que, de acordo com a Casa Branca, teve apoio da Coreia do Norte.

"A relativa estabilidade na Península Coreana não veio facilmente", disse Hua. "Esperamos que as partes relevantes ajam com cautela e evitem tomar medidas que possam piorar ou escalar a situação atual."

O governo norte-americano citou três entidades, incluindo a agência de inteligência militar norte-coreana, e impôs sanções a 10 pessoas com ligações à venda de armas e proliferação na semana passada.

Sanções financeiras têm sido efetivas em pressionar a Rússia e o Irã, mas têm tido impacto limitado sobre a Coreia do Norte, que tem sofrido sanções dos EUA por mais de 50 anos.

A Coreia do Norte negou envolvimento no cyberataque. Os EUA afirmam que não há evidências de que qualquer uma das três entidades ou indivíduos tiveram envolvimento.

(Reportagem de Sui-Lee Wee)

 
Bandeira da Coreia do Norte na sede da missão permanente do país em Genebra. 02/10/2014 REUTERS/Denis Balibouse