Anunciantes devem ter vislumbre dos desafios e oportunidades do Apple Watch

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015 11:30 BRST
 

LAS VEGAS (Reuters) - O relógio inteligente da Apple representa um enigma para os anunciantes: como explorar as possibilidades atraentes do pequeno dispositivo sem sobrecarregar os consumidores com mensagens.

A empresa de marketing móvel TapSense planeja lançar um serviço de compra de anúncios no Apple Watch nesta semana na Consumer Electronics Show, em Las Vegas. O serviço irá fornecer um primeiro vislumbre de como as empresas podem exibir anúncios no relógio, ainda que o gadget não seja disponibilizado ao público até o final deste ano.

O que está em jogo é o fato de que as mesmas qualidades que tornam o relógio atraente para os anunciantes, tais como a capacidade de detectar os consumidores que se aproximam de uma loja e enviar um anúncio diretamente a seus pulsos, também arriscam afastar esses clientes.

A Apple não quis comentar o uso de seu relógio por anunciantes, e não vai participar do evento oficialmente. Mas muitas empresas que fazem dispositivos e serviços baseados em produtos da Apple vão estar lá, incluindo várias que estão trabalhando com o WatchKit, uma ferramenta de desenvolvimento de softwares da Apple lançada em novembro, que permite aos desenvolvedores criar aplicativos adaptados ao relógio.

Utilizando essa ferramenta, os desenvolvedores estão planejando formatos de anúncios para o relógio inteligente, incluindo papéis de parede interativos sobre o visor do relógio com logotipos de marcas, disse o presidente-executivo da TapSense, Ash Kumar. Seu produto ajuda os desenvolvedores a inserir anúncios, comprados e vendidos instantaneamente, nos aplicativos.

A tela principal do relógio permite a exibição de vários ícones minúsculos, inclusive para e-mails, metereologia, horas, e, potencialmente, alguns dos serviços favoritos e aplicativos de varejo.

As empresas poderiam usar esses aplicativos para notificar os clientes de ofertas especiais, mas apenas dentro de aplicativos já abertos, disse Kumar. Caso contrário, o fornecedor corre o risco de irritar os consumidores através da introdução de um anúncio que está fora de sincronia com o que eles estão fazendo.

Se o consumidor está usando um aplicativo de trânsito no relógio para monitorar atrasos, por exemplo, um anunciante poderia inserir uma oferta que iria apresentar no mostrador do relógio um serviço de compartilhamento de corrida ou uma promoção em um café nas proximidades, disse Kumar.

(Por Malathi Nayak)

 
Logo da Apple é iluminado de vermelho na loja da empresa em Sydney para marcar o Dia Mundial da Aids. 01/12/2014 REUTERS/David Gray