5 de Janeiro de 2015 / às 15:13 / 3 anos atrás

Emissão de bônus por Altice para financiar negócio com Oi é iminente

LONDRES (Reuters) - A Altice lançará muito em breve a sua megaemissão de bônus para financiar a aquisição das operações portuguesas da Oi se uma votação crucial de acionistas acontecer conforme o esperado, disseram fontes próximas da operação ao IFR, um serviço da Thomson Reuters.

Sede da Portugal Telecom, em Lisboa. Controlada da brasileira Oi é alvo de oferta de compra da Altice. REUTERS/Hugo Correia (PORTUGAL - Tags: BUSINESS TELECOMS)

Apesar de a empresa de cabo europeia já ter a aprovação da Oi no Brasil, ainda precisa conquistar o apoio dos acionistas da Portugal Telecom SGPS, holding que detém 25,6 por cento da Oi.

O voto dos acionistas deverá ocorrer em assembleia geral em 12 de janeiro. A aprovação do negócio vai exigir uma maioria de dois terços dos votos.

“Se for aprovado, a Altice tem a capacidade de ir ao mercado de forma relativamente rápida”, disse um profissional de banco de investimento próximo do assunto.

“A aprovação (à venda dos ativos portugueses da Oi pelos sócios em Portugual) deve passar, apesar de Isabel dos Santos ainda poder ser um problema, embora tenha desistido de sua oferta de compra”, acrescentou.

A empresária angolada bilionária Isabel dos Santos ameaçou frustrar as ambições da Altice para adquirir os ativos portugueses da Oi, mas desistiu no fim de dezembro da oferta de 1,2 bilhão de euros pela Portugal Telecom SGPS.

A Altice é conhecida por emitir bônus rapidamente no mercado, em parte devido à experiência de seu time de gestão.

Antes de ingressar na Altice, o vice-presidente financeiro da empresa, Dennis Okhuijsen, trabalhou por mais de 15 anos na Liberty Global, conhecida por sua velocidade na execução de ofertas de títulos de alto rendimento. Da mesma forma, o presidente-executivo, Dexter Goei, tem muita experiência em financiamento de dívida, tendo anteriormente dirigido o grupo europeu TMT, do Morgan Stanley.

A Altice tem que financiar cerca de 5,7 bilhões de euros (6,84 bilhões de dólares), sendo que a maior parte, ou tudo, será por meio de dívida, de acordo com fontes.

A Altice se recusou a comentar o assunto.

Credit Suisse, Deutsche Bank, Goldman Sachs, JPMorgan e Morgan Stanley são os bancos líderes na subscrição da emissão dedívida, embora outros bancos devam juntar-se ao processo mais adiante, segundo o IFR.

Reportagem de Robert Smith

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below