Acionistas da Portugal Telecom SGPS aprovam venda de ativos portugueses da Oi

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015 21:16 BRST
 

Por Daniel Alvarenga e Luciana Bruno

LISBOA/RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os acionistas da Portugal Telecom SGPS aprovaram nesta quinta-feira a venda dos ativos portugueses da Oi ao grupo francês Altice por 7,4 bilhões de euros, apesar da oposição de acionistas minoritários.

A operação de venda põe fim ao projeto de criação de uma operadora de língua portuguesa global com a fusão entre Portugal Telecom e Oi, anunciada em 2013.

"É o melhor para as duas empresas, para a PT Portugal e para a Oi. É o melhor para a Oi, que vai reduzir sua alavancagem", disse o presidente-executivo da Oi, Bayard Gontijo, ao sair da assembleia de acionistas.

"Na prática, o processo (de criação de uma operadora de língua portuguesa) foi todo alterado, o que é uma pena enorme", disse João Mello Franco, presidente-executivo da Portugal Telecom SGPS. "Mas foi a melhor solução", completou.

Em comunicado, a Oi declarou considerar acertada a decisão, entendendo que gera mais valor para todos os acionistas.

"O processo de venda coloca as duas empresas em melhores condições financeiras e operacionais e, no caso da Oi, representa também a perspectiva concreta de a companhia ter participação importante no processo de consolidação do mercado de telecomunicações brasileiro", disse a empresa.

Em agosto do ano passado, a Oi anunciou ao mercado ter contratado o banco BTG Pactual para desenhar uma oferta de compra da concorrente TIM Participações. A oferta, ainda não apresentada, seria financiada com a venda de ativos.

A venda da PT Portugal será submetida à aprovação dos órgãos reguladores portugueses para posterior liquidação financeira, com previsão de conclusão até o final do primeiro semestre, segundo a Oi.   Continuação...

 
Presidente-executivo da Oi, Bayard Gontijo, participa de assembleia de acionistas em Lisboa 22/01/ 2015.  REUTERS/Rafael Marchante