Apple vende recorde de 74,5 mi iPhones no trimestre; receitas superam estimativas

terça-feira, 27 de janeiro de 2015 21:06 BRST
 

(Reuters) - Os resultados trimestrais da Apple superaram as expectativas de Wall Street com um recorde de vendas de smartphones iPhone 6 e 6 Plus durante as festas de fim de ano e fortes vendas na China, apesar de os Estados Unidos terem se mantido como principal mercado da empresa.

A companhia vendeu 74,5 milhões de iPhones no trimestre fiscal encerrado em 27 de dezembro, enquanto muitos analistas esperavam menos de 70 milhões. A receita subiu de 57,6 bilhões para 74,6 bilhões de dólares ano contra ano.

A Apple teve lucro líquido de 18,02 bilhões de dólares, ou de 3,06 dólar por ação diluída, comparado a 13,07 bilhões de dólares, ou 2,07 dólar por ação, um ano antes. Os números superaram as previsões de lucro de 2,60 dólares por ação, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S. Analistas esperavam receitas de 67,69 bilhões de dólares.

As ações subiram cerca de 5 por cento, para 114,90 dólares no after market.

O diretor financeiro da Apple, Luca Maestri, disse à Reuters que a companhia dobrou suas vendas de iPhones em Cingapura e no Brasil.

O executivo declarou também que a Apple não vendeu mais iPhones na China que nos Estados Unidos, apesar de algumas previsões de analistas nesse sentido.

As receitas na China subiram 70 por cento neste trimestre, em grande parte devido a um aumento nas vendas de iPhones. O sucesso da companhia no competitivo mercado chinês pode ser atribuído à sua parceria com a China Mobile, a maior operadora de celular do mundo, e o apelo de seus iPhones 6 e 6 Plus, de tela maior.

Maestri disse não esperar que a Apple tenha dificuldades com a desaceleração da economia chinesa. Maestri disse que a Apple "está bem" com sua posição na China. "Não vimos desaceleração, disse.

(Por Christina Farr e Supantha Mukherjee)