Jack Ma, do Alibaba, perde posto de mais rico da China para magnata da energia solar

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015 10:40 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - Jack Ma, do Alibaba, não é mais o homem mais rico da China, com o pódio sendo tomado por Li Hejun, empreendedor do setor de energia solar cuja empresa Hanergy passou a enfrentar pressão por seus negócios internos.

O magnata do comércio eletrônico Ma e sua família caíram para o número três na China e número 34 globalmente na lista Hurun Global Rich, com um patrimônio pessoal de 24,5 bilhões de dólares. Ele foi superado por Li, com uma patrimônio líquido de 26 bilhões de dólares. O segundo lugar ficou com Wang Jianlin e sua família, da Dalian Wanda Commercial Properties.

A Hanergy, de Li, tem sido alvo de preocupações de analistas por conta do que o Financial Times chamou na semana passada de "práticas não convencionais" entre a firma e sua subsidiária de 19,7 bilhões de dólares listada em Hong Kong Hanergy Thin Film Power.

A maior parte da receita reportada da subsidiária desde 2010 veio de vendas de equipamentos à sua controladora e uma grande fatia dos contratos ficaram sem pagamento segundo dados de 2013, disse o FT.

A Hanergy Thin Film Power irá "expandir nossa base de clientes e diversificar nossa fonte de receita" e a maioria dos contratos devidos foram pagos, disse a companhia em um documento à bolsa de Hong Kong na semana passada sobre a reportagem do FT.

Apenas uma das 20 pessoas mais ricas do mundo veio da Grande China, apesar de ela ter cunhado mais bilionários que qualquer outro lugar no ano passado. O magnata de Hong Kong Li Ka-shing ficou em número 16, com um patrimônio líquido de 32 bilhões de dólares, enquanto o resto da lista era composto principalmente de ricos dos Estados Unidos.

(Por Redação Pequim e Paul Carsten)