Incapacidade da Apple em monitorar padrões deixa Pegatron pagar salário baixo, diz ONG

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 13:52 BRST
 

TAIPÉ (Reuters) - Um grupo de defensores de direitos trabalhistas disse que a Apple não é capaz de monitorar de maneira efetiva os padrões em algumas partes de sua cadeia de fornecimento, permitindo que companhias como a montadora taiuanesa Pegatron mantenham o salário base abaixo do custo de vida local.

Custos baixos ajudaram a Pegatron a ganhar negócios com a Apple, que tirou algumas encomendas da Foxconn após um aumento nos custos trabalhistas visando lidar com uma série de suicídios de funcionários em 2010, disse a China Labor Watch (CLW) num relatório divulgado nesta quinta-feira.

A CLW, que baseou suas descobertas em 96 recibos de pagamento enviados por um número desconhecido de funcionários, disse que os baixos pagamentos obrigam os funcionários a trabalharem mais horas. O relatório foi divulgado no mesmo dia que a Apple publicou seu relatório de progresso de responsabilidade com fornecedores de 2015, que mostrou uma queda na adequação em relação a horas trabalhadas.

"A Apple constantemente alega que está monitorando a adequação dos fornecedores aos padrões trabalhistas da Apple", disse a CLW. "A Apple consistentemente suprime custos trabalhistas passando a produção ao fabricante mais barato".

A CLW não forneceu provas de que a Apple escolheu a Pegatron expressamente devido aos baixos salários. O coordenador de programa da CLW, Kevin Slaten, disse também à Reuters que o relatório não tem como objetivo fazer comparações em toda a cadeia de fornecedores da Apple.

A Apple e a Pegatron não quiseram comentar sobre o relatório. A Foxconn, também conhecida como Hon Hai Precision Industry, disse que sua política corporativa é de não comentar sobre assuntos relacionados a clientes atuais ou potenciais ou seus produtos.

(Por Michael Gold)