Regulador chinês diz que investigará precificação no comércio eletrônico

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 11:32 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - Um regulador antitruste da China disse nesta sexta-feira que as práticas de preços no comércio eletrônico serão investigadas para assegurar um mercado justo, no que pode ser um novo escrutínio sobre empresas como Alibaba e JD.com.

As declarações surgem apenas duas semanas após outro regulador do governo, a Administração Estatal para Indústria e Comércio, acusar o Alibaba de não conseguir corrigir transações comerciais ilegais nas plataformas do gigante de comércio eletrônico. O regulador mais tarde retirou seu relatório.

A Comissão de Reforma e Desenvolvimento Nacional disse em comunicado que vai "organizar e desenvolver inspeções especiais no comportamento de preço do setor de varejo online".

Isso incluirá combater atividades como subir artificialmente o preço de produtos antes de cortá-los depois, como se fosse uma promoção especial, de acordo com o comunicado do departamento de supervisão de preços e antitruste da agência.

A comissão disse que também irá focar em preços perto de feriados, que normalmente são usados por empresas de comércio eletrônico e comerciantes para derrubar preços e vender grandes quantidades de produtos. O comunicado não identificou nenhuma firma em relação à inspeção.

(Por Paul Carsten e Michael Martina)