Regulador italiano diz que inspecionará escritórios do Google nos EUA

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015 20:31 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - O regulador de privacidade de dados da Itália disse que o Google autorizou inspeções em seus escritórios da Califórnia, na primeira vez que um regulador da União Europeia fará checagens na companhia dentro de território norte-americano.

O anúncio desta sexta-feira representa o mais novo desafio de privacidade para a companhia na UE e mostra a vontade do bloco de 28 Estados-membros de garantir que os dados de seus cidadãos sejam tratados de acordo com a lei europeia, mesmo quando detidos por jurisdições no exterior.

O Google tem sido investigado por diversas autoridades de proteção de dados da UE (DPAs) desde que consolidou 70 políticas de privacidade em uma só em março de 2012, combinando dados coletados de usuários individuais em seus serviços, incluindo YouTube, Gmail e a rede social Google+.

A empresa deu a opção para os usuários rejeitarem a política.

Nesta sexta-feira, a autoridade de proteção de dados italiana disse que o Google concordou em promover todas as proteções de privacidade requeridas e submetê-las a vistorias regulares. A entidade disse ainda que o Google tem até 15 de janeiro de 2016 para implementar mudanças em como trata e armazena dados de usuários.

"Pela primeira vez na Europa, o Google será alvo de checagens regulares para monitoramento das ações para deixar sua plataforma em linha com a legislação doméstica", disse a DPA.

Um porta-voz do Google disse: "como dissemos em julho do ano passado, nos engajamos totalmente (com o regulador italiano) nesse processo e continuaremos assim", mas não confirmou os detalhes de qualquer acordo.

A autoridade disse esperar atualizações trimestrais e reservou o direito de inspecionar os escritórios do Google para verificar se o tratamento dos dados dos italianos seguiam as regras.

(Por Julia Fioretti)