Brasileira Sikur lança na Europa celular criptografado

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015 18:02 BRT
 

Por Luciana Bruno

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A empresa de segurança Sikur, do grupo Ciberbras, revelou nesta segunda-feira o primeiro celular inteligente criptografado brasileiro, que estará disponível para empresas e setor público no segundo semestre e para consumidores em 2016.

O produto será lançado oficialmente durante a feira de telecomunicações de Barcelona que ocorre no início de março. A expectativa é que o Granitephone, feito com 100 por cento de tecnologia nacional, segundo a empresa, custe em média 800 dólares.

A Sikur desenvolve desde o ano passado sistemas de criptografia que podem ser instalados em aparelhos iOS, da Apple, ou Android, do Google, assim como em tablets e PCs. A companhia desenvolveu dois modelos próprios de celular, um deles já homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

"É novo conceito de segurança, que preserva o que as pessoas têm de maior valor, que é a informação e a privacidade", disse Cristiano Iop, presidente-executivo da Sikur.

Segundo ele, a demanda por sistemas criptografados aumentou entre empresas e setor público brasileiro depois das denúncias de um programa de vigilância global promovido pelos Estados Unidos.

O Granitephone vai concorrer com o Blackphone, um aparelho também criptografado lançado pela empresa de mesmo nome em 2014. De acordo com Iop, o fato do novo celular ser brasileiro pode trazer vantagens competitivas e mais confiança ao produto, já que as denúncias de Edward Snowden referiram-se a espionagem promovida por países como EUA, Canadá e Reino Unido.

Com entregas previstas para julho, o Granitephone permite comunicações por vídeo, voz, mensagens, chats e compartilhamento de documentos, e conta com o sistema operacional Android.

A Sikur, fundada em 2009 por ex-executivos do setor financeiro de Curitiba (PR), transferiu em janeiro sua sede para Miami (EUA). A companhia também tem escritórios em Emirados Árabes, México, Colômbia e Chile, países para os quais os produto também estará disponível. A partir do ano que vem, haverá vendas para Europa e Ásia.   Continuação...