Twitter abre escritório em Hong Kong e ganha ponto de apoio na China

terça-feira, 10 de março de 2015 21:15 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - O Twitter abriu um escritório em Hong Kong, seu primeiro na região sob domínio chinês, disse nesta terça-feira a empresa, cujo serviço de microblogging está bloqueado na China continental.

O escritório, que será liderado pelo executivo do Twitter Peter Greenberger, permitirá que a empresa com sede em San Francisco entre na China para buscar receitas com publicidade, disse a companhia, mesmo que usuários de Internet da China continental não possam ver esses anúncios.

O Twitter teve receitas de 479 milhões de dólares com publicidade no quarto trimestre, advinda de anúncios conhecidos como "tweets patrocinados", na timeline dos usuários. A companhia tem 288 milhões de usuários no mundo.

Os censores chineses bloqueiam o Twitter desde 2009 assim como a rede social Facebook e o YouTube, do Google.

Autoridades de Pequim disseram que a censura é necessária para manter a ordem social. O Twitter foi apontado como ferramenta que ajudou a impulsionar as revoltas populares no Oriente Médio e manteve um discurso pró-liberdade de expressão da mesma forma como atraiu críticas internacionais por não conseguir controlar abusos em seu site.

Apesar da proibição, companhias chinesas como Huawei Technologies e a agência estatal Xinhua usam o Twitter para atingir audiências globais.

No ano passado, a companhia minimizou os rumores de que tentaria entrar na China, citando obstáculos políticos.

(Por Gerry Shih)