Loja de aplicativos do Google terá mais supervisão

terça-feira, 17 de março de 2015 14:09 BRT
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - O Google está ampliando a supervisão de loja Play, montando uma equipe especial para checar novos aplicativos por softwares maliciosos e material sexualmente explícito, e fortalecendo seu sistema de classificação por faixa etária.

A mudança faz o Google Play, um bazar de jogos digitais, aplicativos de mídia social e softwares de entretenimento, ficar mais parecido com o App Store da Apple. Mas o Google não vai adotar a prática da Apple de apenas aprovar aplicativos que atendem aos seus altos padrões de qualidade.

A mudança ressalta a crescente importância dos aplicativos para o sucesso dos aparelhos móveis das companhias. O Google, cujo sistema operacional Android é usado na maioria dos smartphones do mundo, e a Apple administram ecossistemas online com mais de um milhão de aplicativos que vão desde calendários a jogos eletrônicos.

O Google disse que sua equipe de especialistas analisará todos os aplicativos enviados por desenvolvedores para detectar qualquer coisa que viole suas regras. O Google usava apenas tecnologia automatizada para checagem.

O novo processo não vai criar gargalos, disse o Google na publicação, prometendo que os aplicativos aprovados serão liberados no Google Play em questão de horas após o envio.

Desenvolvedores devem responder questionários especiais sobre seus aplicativos para ajudar órgãos de classificação independentes a atribuir indicações de faixa etária.

"Sabemos que pessoas em diferentes países têm diferentes ideias sobre que conteúdo é apropriado para crianças, adolescentes e adultos, então o anúncio de hoje vai ajudar desenvolvedores a classificar melhor seus aplicativos para as audiências certas", disse o Google na publicação no blog.

(Por Alexei Oreskovic)