Site de vídeo Vessel aposta que fãs vão pagar por acesso antecipado

terça-feira, 24 de março de 2015 11:14 BRT
 

(Reuters) - O site de vídeo Vessel lançou um serviço por assinatura nesta terça-feira, oferecendo programação pelo menos três dias antes do que a oferecida em outros sites, em uma tentativa de reformar uma indústria dominada por provedores gratuitos como o YouTube.

O Vessel, que custa aos assinantes 3 dólares por mês, foi fundado pelos ex presidente-executivo e vice-presidente de tecnologia do Hulu Jason Kilar e Richard Tom. Eles têm como objetivo criar uma janela para vídeos online semelhante à forma como os filmes são lançados nos cinemas antes de chegarem à televisão.

"O acesso antecipado é muito valioso", disse Kilar em entrevista. "Há muitos consumidores que adorariam ver programação antes."

Mais de 130 criadores de conteúdo vão fornecer acesso antecipado ao Vessel. Depois que o período de exclusividade se encerrar, os vídeos poderão ir para o YouTube, Vimeo, Vevo e outros serviços gratuitos.

Astros do YouTube como Ingrid Nilsen, Rhett & Link e Shane Dawson estão entre os produtores de conteúdo que vão estrear no Vessel.

Os criadores que assinarem com o Vessel manterão 70 por cento da receita com anúncios, ante 55 por cento definido pelo YouTube, mais 60 por cento da receita de assinatura da Vessel.

Com tais incentivos, o novo serviço conseguirá mais facilmente atrair os produtores de conteúdo do que os espectadores já acostumados a ter acesso gratuito, disse Brett Sappington, diretor de pesquisa da Parks Associates.

A Vessel levantou 77 milhões de dólares junto a investidores de risco e tem entre os anunciantes iniciais empresas como KFC, Chevy e McDonald's.